Resenha- Esse cabelo- Djaimilia Pereira de Almeida

Almeida, Djaimilia Pereira de. Esse cabelo: a tragicomédia de um cabelo crespo que cruz fronteiras/ Djaimilia Pereira de Almeida. – Rio de Janeiro: Leya, 2017.
Além de contar a inusitada história de um cabelo crespo, este livro fala também de racismo, feminismo e identidade. A novíssima estrela da literatura portuguesa chama-se Djaimilia Pereira de Almeida — e é angolana. José Eduardo Agualusa Um romance surpreendente que mistura memória, imaginação e crítica social com humor e leveza na medida certa, mas que também discute temas atuais e fundamentais como racismo, feminismo, identidade e pertencimento. Esta é a história de uma menina que chegou em Lisboa, aos três anos de idade, saída de Luanda, na África, e das suas memórias ao longo do tempo – porque não somos sempre iguais aos nossos retratos de infância –, mas é também a história das origens do seu cabelo crespo. Sua autora, Djaimilia Pereira de Almeida, está despontando como uma promessa da literatura contemporânea, e virá ao Brasil para participar da Festa Literária Internacional de Paraty, a FLIP, com grande destaque na imprensa. Falar de cabelos é uma bobagem? Não, até porque, segundo a narradora deste livro, “escrever parece-se com pentear uma cabeleira em descanso”; e visitar salões de beleza é uma boa forma de conhecer hábitos, de aprender a distinguir modos e feições e até de detectar preconceitos. Esse Cabelo narra as aventuras de um cabelo crespo – curto, comprido, amado, odiado, que se embrenha por memórias e histórias num convite ao leitor a desembaraçar todos os nós. Cabelo e escrita, identidade e ação. Da raiz às pontas, estamos assistindo também à narrativa da relação entre vários continentes e a uma geopolítica em constante transformação. O lugar de Djaimilia parece ser sempre movediço, e ela tende a fugir de qualquer nicho, etiqueta ou logotipo. Ronaldo Bressane
Classificação:

Ficha Técnica
ISBN-10: 854410522X
Ano: 2017
Páginas: 144
Idioma: português 
Editora: Leya

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 07/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral: 7,5/100

As aventuras de um cabelo
Por Paloma Viricio

Visão Geral
Como para qualquer menina de nove anos, pentear o cabelo da avó Lúcia, com quem vivia, era uma das minhas ocupações favoritas. O seu cabelo exalava um perfume da antiguidade que jamais reencontrei(...) Costumo pensar que este cheiro é tudo o que posso dizer sobre a minha identidade”, p.30. É assim que nossa vida é constituída. De lembranças, cheiros, pessoas...cabelos. Assim é contada a história da vida de Mila. De cabelo preso, solto, Black, marrado, cacheado, trançado, embalado no lenço... mil e uma maneiras de dizer que devemos ser do nosso jeito ultrapassando fronteiras e barreiras.

Nunca esquecerei uma aula da faculdade que o professor tentava explicar questões de identidade do ser. Ele dizia que a cada momento que passa estamos constituindo um novo modo para nosso ser. Portanto, aquela pessoa que representa você no documento do RG, no dia seguinte já não pode mais ser quem era ontem, é apenas um simbolismo. Você é você e outros mil a cada segundo que passa, a cada experiência que adquiri, a cada conversa que vive. Isso me marcou demasiadamente, ler um pouco da história de Mila, me fez lembrar a cada momento desse conceito. “O cabelo é a pessoa. O subterfúgio da comédia, o drama pretensamente tranqüilo, são os adornos”, p.143.

Esse cabelo é mais do que um romance. Ele fala de cabelo, sim é o gancho de todo, de identidade, de pessoas. A autora usa de uma simplicidade sem tamanhos para passar ao leitor que devemos nos aceitar como somos e como queremos ser. Há pessoas de todos os tipos no mundo. Não seremos capazes de agradar a todos, mas podemos ficar satisfeitos se pudermos ao menos agradar a nós mesmos. O livro aborda questões importante como feminismo, preconceito e tantas outras.O modo de os outros tratarem o meu cabelo simbolizou sempre a confusão doméstica entre o afecto e o preconceito, o que vem desculpando a minha falta de jeito para cuidar dele”, p.47.


A leitura de Esse cabelo foi bastante proveitosa. O único ponto que negativo foi adaptar a leitura para a linguagem portuguesa (Português de Portugal). Senti dificuldade em diversos momentos para entender alguns termos e etc. Isso fez com que a leitura se prolongasse por um tempo a mais do que seria com um livro em linguagem brasileira. Entretanto, esse é apenas um ponto. Não um todo. Vejo que tive momentos muito agradáveis e de grande aprendizado com esse livro. Por isso, indico ele para todos que desejam conhecer a tragicomédia de um cabelo crespo que cruza fronteiras. “(...) anunciando na variedade infantil, crianças negras de cabelos lisos, risonhas, modelos de vidas instantâneos. Publicidade enganosa perceberia eu no dia seguinte. O tratamento, cuja química abrasiva obrigava ao uso de luvas, consistia,segundo me explicaram, em ‘abrir o cabelo’, torná-lo mais maleável”, p.24.

Design e diagramação
A capa desse livro traduz poder. Eu adorei... ficou muito bonita e indica exatamente o que a leitura nos proporciona. A combinação da cor alaranjada com as letras brancas ficou linda. O miolo é impresso em papel pólen, com letras e espaçamentos confortáveis para a visão. Entre os textos também encontramos algumas figuras.

Sobre a autora

Djaimilia Pereira de Almeida nasceu em Luanda em 1982 e cresceu nos arredores de Lisboa. É doutorada em Teoria da Literatura pela Universidade de Lisboa. Em 2013, foi uma das vencedoras do prêmio de ensaísmo serrote (Instituto Moreira Salles, Brasil). No mesmo ano, fundou com Humberto Brito a revista Forma de Vida, que dirigiram até 2016. Fonte: Site oficial da autora.
Licença Creative Commons
O trabalho As aventuras de um cabelo de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.


Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  

17 comentários:

  1. Não conhecia o livro mas parece-me interessante, abordando temas sérios com humor =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia, mas deve ser bem bacaninha esse livro! Fiquei bem curiosa!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha Paloma. Achei o livro interessante, mas confesso que não faz muito o meu estilo. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paloma. Eu achei muito legal a história ter foco no cabelo. Eu acho que quando a gente busca uma identidade pessoal a gente passa por essas inseguranças, de querer ser aquilo que está na moda, mas que lá no fundo não faz bem pra gente. Eu também passo por essas questões até hoje, inclusive do cabelo, mas creio que com o tempo a gente começa se auto aceitar como é.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, Paloma.
    Mesmo tendo me interessado bastante pelo livro e pelo tema abordado, acho que é um livro que eu não leria. Mas vou indicar porque acho que o livro deve ser muito útil. Acho que o cabelo é um ponto chave para o preconceito de muitos, por isso achei bem interessante esse título.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Paloma,
    Não conhecia a obra, parece bem interessante!
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Que bacana o significado por trás do livro! E é totalmente verdade... A cada dia, pessoas que encontramos, situações pela qual passamos, novas experiências, tudo faz parte para criar o que somos hoje, tudo colabora para nos modificar, evoluir, mudar. Estamos sempre em constante mudança, e é algo bem legal de perceber. Ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Leia a resenha do meu livro O Poder da Vingança lá no blog e aproveite para adquirir o seu exemplar!

    ResponderExcluir
  8. Oie Paloma =)

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas achei a premissa bem interessante.
    Acho que o importante é a gente se aceitar, independente do que a sociedade acha tendência rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  9. Oi Paloma, tudo bem?
    Uau! Que tema incrível.
    Amei a resenha e a proposta. Já quero ler!
    Passei pela transição capilar e, apesar de ter um cabelo mais aceito (ondulado), alisei por muito tempo por não aceitar o volume e as ondas.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Fiquei com muita, muita vontade de ler! Já adicionei aos favoritos :p
    Kiss, Mariana Dezolt
    Messy Hair, Don’t Care

    ResponderExcluir
  11. Uau, de cara a capa e o título já me chamou muito a atenção. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas depois de ler sua resenha, fiquei super curiosa..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  12. pelas suas observações é uma boa dica!
    Não observo a capa, o que me interessa é o miolo!!!!
    Bjos
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia esse livro mas parece muito interessante.
    Beijoss
    https://glamour-02.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Amei a resenha, essa capa está tão lindo. As pessoas podem achar o cabelo algo bem "superficial" só que geralmente a gente tem muita história por causa dele.
    Uma vez li um livro com português de portugal e achei bem difícil.
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá, como vai? Aqui é a Prof. Rosi Feliciano escritora do http://dieta.blog.br/

    Enviei a Campanha Outubro Rosa para colaborar

    Todas as IMAGENS de artistas e tudo que foi feito TEXTO e VIDEO foram doados para a campanha e são LIVRES DE DIREITOS AUTORAIS para você publicar a vontade.

    Se você participar vou compartilhar seu blog em várias páginas que ultrapassam 2 milhões curtidas, ganhará link em dois blogs e mais...

    Obrigada pela oportunidade de parceria
    Rosi Feliciano 43 991334541 seg a sex 12h às 18h.
    contato@8dicas.com.br

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que livro incrível! Adorei o tema abordado nele, acho extremamente conveniente para os dias de hoje, em que discutimos cada vez mais esses assuntos de importância gigante para a sociedade como um todo. Tenho o cabelo ondulado e estou passando pela transição, é um processo de auto aceitação muito grande e libertador.

    Enfim, adorei a resenha, a capa do livro é linda também!

    Beijos =)

    Letras na Gaveta

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.