Resenha- Darkmouth- Os caçadores de Lendas- Shane Hegarty

Hegarty, Shane. Darkmouth/ Shane Hegarty; tradução Bárbara Menezes de Azevedo Belamoglie.-Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2017.
Elas estão chegando! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de “Darkmouth”. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? Hum... Pensando bem, pode entrar em pânico. Entre em pânico agora! Corra!

Classificação:








Ficha Técnica
ISBN-10: 8581636772
Ano: 2017
Páginas: 336
Idioma: português 
Editora: #Irado


Notas
Capa: 09/10
Conteúdo: 08/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral: 95/100

O mundo das lendas
Por Paloma Viricio
Visão Geral
(...) Darkmouth é, na verdade, um lugarzinho bem legal. (...) E ninguém é comido por um monstro há algum tempo. (...) Darkmouth é a última das Vilas Flageladas. E as Lendas reaparecem de vez em quando”, p. 09. Um lugar pequeno, misterioso, com pessoas que pareceram esquecidas algum dia por alguém.  Darkmouth não recebia um morador novo há séculos, mas a todo tempo animais assustadores disputavam espaço com os humanos.

Darkmouth é um livro interessante, composto por mistério, fantasia, aventura, além de uma sacada bem humorada. Quando comecei a ler não sabia o que iria encontrar, mas adorei a forma como o autor desenvolveu a trama, principalmente o jeito único que ele possui para narrar os acontecimentos. Shane Hegarty desenvolve uma escrita fácil, leve que conquista o leitor e o embala na trama de forma ímpar.


Darkmouth é  um lugarzinho muito agradável, mas confesso que repleto de pessoas esquisitas. Eles precisam conviver com as lendas que comem humanos, mas na verdade acredito que o ser humano seja o maior mostro predador que existe. Essa é uma crítica ácida que o autor faz questão de deixar bem clara durante todo o livro. Apesar de se tratar de algo totalmente diferente, o livro me fez lembrar bastante a criação de J.K. Rowling, Animais fantásticos e onde habitam. Não há nada de bruxaria ou magia, mas acho que o fato dessa convivência de pessoas com animais fantásticos é o que me fez associar um ao outro. “O Sr. Glad procurou em uma tigela de frutas algo que o apetecesse, Finn observou em silêncio, sentiu-se enjoado. Suas narinas ainda ardiam por ter inalado água do mar. Ele sentia gosto de diesel na boca e de fracasso no fundo do estômago”, p.126.

Finn é um dos principais da trama. Filho de Hugo, o caça lendas atual de Darkmouth, o menino tem a missão de aprender todas as técnicas para substituir o pai. Os dois são membros de uma família que há anos caça lendas, protegendo a vila e pessoas das criaturas que chegam através de portais. Finn é um menino de 12 anos, muito doce, um amor de pessoa. Ele não queria carregar nas costas o peso de ser um caçador, mas não teve outra opção. O Pai dele, Hugo, não deixa mole. Fica o tempo todo treinando e pegando no pé do menino para que tenha êxito nas caçadas assim como ele teve. Só que Finn não mostra muitas habilidades na formação. Isso faz com que o pai seja muitas vezes cruel com ele. O ego de Hugo fala mais alto que tudo. Senti muita pena de Finn em diversos momentos. Sr. Glad é um esquisitão sem tamanhos. Há anos é amigo do pai do menino e o ajuda com equipamentos especiais para caçar as criaturas, mas o mistério que ronda o homem vai muito além do que ele realmente aparenta ser.


Gostei muito do livro. Achei a leitura leve, proveitosa e adorável. O único ponto negativo foi que o autor fazia alguns acontecimentos passarem muito rápido, poderia detalhar mais. De resto é uma obra de fantasia maravilhosa que vale ser lida por os admiradores do gênero. Darkmouth- Os caçadores de Lendas é o primeiro livro da série. Estou ansiosa para saber o que virá por ai. “O povo de Darkmouth havia sido passivo por tempo demais. Uma tempestade começara e a paciência deles acabara. Eles emergiam das casas, lojas e restaurantes. Um a um. Depois, dois a dois. Pequenos grupos se unindo em uma marcha pelas ruas molhadas. Todos indo na mesma direção. Para a fonte daquela tristeza na sua cidade”, p.263.

Design e diagramação
Cada começo de capítulo é assim. Esse círculo fofo com número, lá no rodapé o potinho com o número da página dentro e para separar trechos encontramos esse mini dragão.

O livro é bem feito, detalhado. É exatamente assim que imagino uma lenda, como a da capa. No título da capa e lombada há uma textura diferenciada, parece um courinho e achei isso sensacional porque essa é uma das características das Lendas. O interessante é que o livro é recheado de ilustrações lindas que ajudam a mente do leitor fluir. O miolo é impresso em papel pólen com letras, espaçamento hiper confortáveis para leitura.

Sobre o autor

Já foi editor de arte de jornal The Irish Times, mas agora se dedica à profissão de escritor. Ele mora na costa leste da Irlanda, em uma cidadezinha que se parece um pouco com Darkmouth, só que não tem monstros. Fonte: Editora Novo Conceito.

Licença Creative Commons
O trabalho Desintegração dPaloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  

21 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom! Espero que você goste de DarkMouth!
      Bjuss!

      Excluir
  2. Olá Paloma novamente aqui vendo as suas novidades.
    Então... respondendo a sua pergunta, não leio em formato digital pq
    não gosto. Tenho tablet só pra dizer que tenho k, mas não uso.
    Faço parte da turma que adora pegar no papel k.
    A feira aqui de POA é uma mega feira com uma mega infra estrutura.
    Tudo sobre livros e seus investidores. Acontece todos os anos em
    novembro. Mas nos bairros e seus municípios acontecem até dezembro feiras
    menores o que a gente chama de feirinha.
    Seria até interessante pensares sobre o teu livro no formato papel se
    te interessas e entender melhor desse mundo da publicidade
    de livros e começar a falar com as distribuidoras.
    Quem sabe o teu conto não pinta por aqui nessa mega feira de poa...
    Claro que tem muitas coisas a serem pensadas: como por exemplo o
    porque e para que... ou seja o publico que queres atingir etc...
    Ou simplesmente quero publicar e pronto. Enfim.
    Esse mundo dos livros e suas publicações é algo bem complicado mas...
    devagarinho se chega lá k. Se fizeres poucas tiragens já me coloca na lista.
    Dependendo do lugar onde o livro cairá k tbm podes te dar bons retornos k.
    Levei um livro de um amigo nosso para Brasilia uma vez k; não virou
    escritor como gostaría mas hoje dá palestras sobre o assunto do seu livro.
    A gente nunca sabe o que o destino nos reserva.
    Boa entrada de semana.
    PAZ E BEM.
    janicce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Janicce! Tudo bem? Eu sei como é isso...eu também não sou muito chegada a livro digital. Só leio quando é o último caso mesmo. Mas obrigada pelas dicas, estão sendo de muita valia. Ano que vem verei se lanço esse livro em formato físico e participo de feirinhas e afins! Quem sabe algo meu apareça aii pelas feirinhas de Poá! kkk Qualquer novidade eu aviso.
      Boa semana para você também.
      Bjus

      Excluir
  3. Oi Paloma!
    Infelizmente, este tipo de obra não chama muito minha atenção.
    Eu sou mais daquelas princesas emponderadas, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Ale, que pena! Mas temos que ler aquilo que gostamos. Né verdade?
      kkkk
      Bjus

      Excluir
  4. Oi Paloma, tudo bem?
    Eu não tenho lido muitos infantojuvenis, acho que não me atraem tanto mais.
    Mas achei legais a sinopse e as ilustrações também. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIee tudo e você? Poxa, que pena! Gosto muito de livros infantojuvenis e amei esse. Sim, são legais. Voce bem que poderia dar uma chance.
      bjus!

      Excluir
  5. Paloma, esse livro deve ser super bacana! Adoro a temática, então fiquei bem a fim de lê-lo!
    Adorei a capa!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu gostei demais dele, Pathy! Pode ler sem medo que você vai amar.
      Bjus!

      Excluir
  6. O meu filho mais velho já me falou neste livro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que ele goste da leitura.
      Bjus!

      Excluir
  7. Não conhecia mesmo :s mas parece mesmo interessante
    beijinhos
    Sara Meireles
    https://blogsarameireles.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIee Sara! Sim, o livro é por demais interessante. Vale conhecer!
      Bjus!

      Excluir
  8. Não é meu gosto literário, mas achei a resenha super interessante e um livro bacana de se presentear.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Ju!! Mas com certeza quem o receber de presente irá amar!
      Bjus!

      Excluir
  9. Não conhecia, mas adoro este género de livros. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa pedida! Espero que goste, pode ler sem medoo!
      Beijos!

      Excluir
  10. Olá Paloma
    Já quero esse livro.
    A diagramação conquistou meu coração 😍😍
    Sou fã número um de lendas, fantasia, mistérios, segredos e aventura especialmente se tem uma pegada bem humorada.
    E esses inícios de capítulos com o dragãozinho aaahhhhh eu preciso!
    Dragão só não é meu signo no horóscopo chinês porque sou dragão maníaca!
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.